Gratidão é o sentimento mais nobre da natureza humana

Ser grato é abrir o coração e deixar fluir este sentimento que envolve a nossa alma.

Ser grato é reconhecer um benefício que recebemos e que nada nos custou. Para ser grato é preciso ter sensibilidade, humildade, enfim, é preciso ter amor.

Ser grato é ter reconhecimento de que alguém o auxiliou de alguma forma.

É perceber naturalmente o benefício que foi feito a seu favor.

É quando você recebe uma ajuda, direta ou indiretamente, e consegue creditar na outra pessoa, o gesto de bondade que o ajudou a construir a sua historia.

A gratidão deve ser semeada dentro de cada ser humano e ser difundida com gestos e palavras de agradecimento.

Deveria permear com mais freqüência as relações, se não espontânea, pelo menos, por educação.

Ninguém é obrigado a facilitar a sua vida.

Os atos de benevolência são ofertados por gente que consegue se colocar no lugar do outro, e á partir daí, consegue fazer a diferença na vida das pessoas.

A pessoa grata é capaz distinguir uma atitude do bem direcionada a ela.

Pode ser que dê um novo ânimo na vida de quem fez, mas que se encontra desanimado e desacreditado.

Quem sabe não é disso que ele precisa saber, para continuar fazendo.

Afinal, a vida é movida por estímulos.

Seja grato, exercite com humildade essa virtude e mostre para as pessoas envolvidas que consegue ver sua história edificada, com base naqueles que olharam por você.

Não é necessário ajoelhar, fazer mil agradecimentos e retribuições.

Ás vezes basta um muito obrigado, ou quem sabe, fazer uma oração.

Essas atitudes geram uma corrente de harmonia, que se espalha e contagia.

É importante que a pessoa saiba de sua gratidão, não para se ostentar, ou para contar vantagem.

É humano que ela se sinta feliz, gloriosa, por saber, que dentre tantos tijolos da sua construção, um foi fornecido por ela.

A gratidão promove a reciprocidade e o espírito de solidariedade.

Publicado por Kelly Albrecht

Comments are closed.